Posts Recentes
Posts Em Destaque

2 meses para a Black Friday: 6 dicas para começar a planejar suas ações a partir de agora 🗓

Veja algumas ações que você pode iniciar desde já para aproveitar ao máximo uma das datas que mais geram lucro para os ecommerces brasileiros.

1. Renove sua base de Leads e envie informações sobre a Black Friday


É importante atrair novos Leads e renovar sua base antes da data. Para isso, você pode fazer um conteúdo rico, atualizar algum material antigo ou fazer co-marketing com outra empresa.


Depois, avise sua base de Leads e clientes que a empresa irá participar da Black Friday. As pessoas aproveitam o dia para comprar produtos que já desejavam, mas que achavam caros demais. No entanto, muita gente pode esquecer da data.


“A gente costuma começar um bom tempo antes, lembrar as pessoas de que é Black Friday, porque muita gente só lembra uma semana antes” conta o diretor de marketing da Francisca Joias, João Batista. “Tentamos sempre deixar os clientes atentos, não só na Black Friday como em qualquer outra ação”, diz.

2. Defina suas ofertas de produtos e negocie com os fornecedores


Outra ação para iniciar agora é fazer um inventário e ver, dentre os produtos ou serviços que a sua empresa oferece, quais podem ser colocados em promoção ou quais são altamente procurados e podem atrair clientes. Você precisa de mais produtos ou seu estoque está de acordo com a projeção de vendas para a data?


Além disso, analise a margem de lucro e negocie condições especiais com os fornecedores, pois, se não houver planejamento estrutural, logístico e financeiro, a empresa pode ter prejuízo.


Pense no que os parceiros envolvidos no seu negócio podem prover de benefícios para a data. Os Correios, por exemplo, têm diferentes tipos de contratos que podem ser firmados para reduzir os custos de envios de mercadorias.


3. Escolha os canais que vai usar e crie um cronograma de publicações


Definidas as ofertas, é hora de começar a planejar por quais meios elas serão divulgadas. Para isso, utilize os canais que mais dão resultado com sua audiência. São as redes sociais? Email? AdWords?


Sabendo disso, você poderá fazer um cronograma de publicações, definindo quando cada peça irá ao ar e de quanto tempo precisa para a produção de cada uma, e começar a fazer imagens promocionais para as redes sociais, banners de retargeting, CTAs para o site etc.


Também poderá calcular o tempo hábil para aprovações e alterações e para a produção de formatos complexos, como vídeos e animações, que precisam de mais tempo para serem produzidos.

4. Estabeleça um orçamento e faça um planejamento de mídia paga


Você irá trabalhar com influenciadores? Impulsionar suas publicações? Por quanto tempo? Essa é a hora de pensar em todos os detalhes.


Nessa etapa, defina quanto a empresa pretende investir, qual o ROI esperado, quanto irá investir em cada canal e por quanto tempo. É importante também reservar parte do orçamento para imprevistos.


São muitas as opções, como Facebook Ads, Google AdWords, Instagram Ads e YouTube. É interessante anunciar em mais de um canal, mas lembre-se de definir qual seu objetivo em cada um deles e se o seu público-alvo está lá.


Para ajudar você nesse planejamento de mídia, temos alguns materiais que podem ser úteis:

  • Facebook Ads: o guia completo

  • Como anunciar no Instagram Ads

  • Guia da mídia paga para Inbound Marketing

  • Checklist: como anunciar no Google e no Youtube

  • Planejamento de Compra de Mídia para Iniciantes

5. Determine as métricas


As métricas têm relação direta com o desempenho do negócio e podem, inclusive, apontar problemas ou oportunidades, assim como dar mais segurança às decisões. Defina quais métricas você vai analisar e que definirão se a sua estratégia foi ou não bem-sucedida.


Na área de marketing — principalmente em ecommerces — é comum avaliarmos, dentre outras, o número de visitantes; as taxas de conversão de oportunidades, Leads e vendas; o custo de aquisição de clientes (CAC); abandono de carrinho; e o ticket médio.


Entendendo os números relacionados ao processo de compra do seu cliente, é possível saber exatamente o que é preciso melhorar e repensar ações pontuais para otimização.


6. Divulgue as ofertas com antecedência


Como a Black Friday acontece em todo o país, com preços bem baixos, todos os sites e lojas lotam de pessoas buscando comprar mais e pagar menos. É difícil se decidir em meio a tantas ofertas e muitos itens acabam rápido, pela alta demanda.


Por isso, ter acesso às promoções de antemão permite que as clientes escolham com calma os produtos que desejam e, no dia da Black Friday, entrem no site apenas para realizar a compra.


Em 2015 a Francisca Joias, por exemplo, criou uma Landing Page na qual os clientes podiam se cadastrar para receberem, de antemão, as ofertas que estariam disponíveis no dia, ativando um fluxo de automação com ofertas sobre o acessório escolhido.


Nessas comunicações, é importante deixar claro para o seu cliente que é Black Friday, então pode ser que a entrega demore. A partir do momento que o produto sai da empresa, muitas vezes a responsabilidade da entrega não é dela, mas do serviço de entrega, como Correios ou transportadora.


Aproveite os próximos dois meses para colocar em prática o planejamento de sua estratégia para a próxima Black Friday. Assim, você reserva a data para ações de mais urgência e garante que problemas que poderiam ser evitados não ocorram.










Fonte: Resultados Digitais

Siga
Procurar por tags
Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • Google+ Basic Square
  • Twitter Basic Square

Desde 2016 - 2021  ® Todos Direitos Reservados a Agência X10 Publicidade e Marketing Digital