Posts Recentes
Posts Em Destaque

O que é Web Personalization?



Web personalization, ou personalização na web, é um missão crítica das atividades de marketing para gerar resultados para seus negócios e também para entregar a melhor experiência para seus consumidores. Como? Este post vai explorar isso e muito mais.

Primeiro, aquela história de fazer uma campanha para atingir todo mundo não é mais eficiente, independentemente do canal usado, como email, redes sociais, mídia paga, jornal e até mesmo televisão. Essa última, além de ser cara, não é focada no individual.


Personalizar é um componente crítico para as atividades de marketing, é importante criar uma grande experiência para seus consumidores e trazer as melhores conversões.


Um grande exemplo para ilustrar:


Para um analista de marketing, há grandes chances de ele não gerar resultados se for enviado o mesmo e-mail para toda sua base.


A sua base de dados é complexa e composta por múltiplos segmentos e diferentes tipos de consumidores. Cada um vai ter diferentes interesses por produtos e serviços específicos. Mesmo inserindo a variável de “Olá, *|PRIMEIRO NOME|*”, mantém a mesma comunicação, ofertas e uma parte do conteúdo que para todos não é efetivo.


Podemos ver que fazem o mesmo no site. Oferecem a mesma experiência para cada visitante, sem prestar atenção no comportamento, nos atributos deles para estabelecer conexão.


É bem comum que o analista pense no aumento da audiência e esqueça de falar individualmente com o visitante de seu site.


As principais métricas de conversão, geração de Leads e vendas são atividades de marketing que vêm do seu site. E a personalização é o meio para ser mais efetivo e mensurar o impacto dessas ações.



Uma pesquisa recente, feita pela VB Insight, mostrou que 87% das empresas veem um aumento dessas métricas quando elas personalizam suas ações de marketing. De acordo a pesquisa do DemandGen, 70% dos compradores têm indicado que um site vendedor foi o maior canal de influência na decisão de compra.


A ideia deste post é mostrar tudo que pode ser personalizado e dar algumas dicas de como criar um modelo de personalização para ser mais efetivo com seu site.


O que é web personalization?


O termo web personalization refere-se à criação dinâmica e personalizada de sites, com o objetivo de atribuir a eles o máximo de relevância e melhorar a experiência para visitantes e consumidores.

Isso é feito com base no comportamento, na localização ou atributos deles.




O que a Amazon, Netflix e Spotify têm em comum?


Personalização nunca foi novidade. Provavelmente você já viu as recomendações de filmes e séries do Netflix, das músicas e playlists do Spotify ou dos livros e produtos da Amazon. Eles são grandes exemplos de personalização.


Pense sobre o quanto é conveniente ter imediatamente um produto ou informação que você precisa ao visitar um site. Ao contrário, em um site comum você é forçado em ir ao menu e entrar em algumas páginas para acessar o que você precisa.


Qual experiência você prefere?


O que é possível personalizar no seu site?


Definir em 3 elementos para serem personalizados:

  • Atributos

  • Coleta

  • Interface

Quais são os atributos?

Comportamento: por dados de navegação do usuário como páginas visitadas, tempo em uma determinada página, clique em algum botão ou link.

Demográficos: referente ao IP da região ou país. Dessa forma, é possível mudar o idioma ou elementos regionais. Em alguns casos, com dados dos usuário, pode ser personalizável por sexo e idade;

Firmographics: são características de organizações e dados de firma. Por exemplo: tamanho da empresa em número de funcionários, área de atuação ou indústria, receita e outros dados relacionado à organização;

Contextual: por dispositivo utilizado pelo usuário, tipo de grupo ou alguma vertical focada em algum tema. Exemplo: se você tem um ecommerce de esportes, seria por uma vertical de “tênis”.

Como coletar?

Buyer stage (Estágio de Compra) pelo comportamento no site: pode identificar o estágio ao mapear as partes do site com os pixels de rastreamento do Google Analytics, Facebook Pixel e outras ferramentas de rastreamento, podendo recuperar quem passou por uma página de carrinho, mas ainda não efetuou a compra.
Interesse (Lead Scoring): definindo pontuações de acordo um determinado interesse pode ser criado regras e automações do Lead Scoring. Por exemplo, para um Lead com mais de 4 conversões em um material de tecnologia você pode enviar emails ou oferecer conteúdos relacionados à tecnologia.
Dados/Base (CRM): segmentando a base de dados dos seus Leads, pode separar em campanhas diretas para cada tipo de Lead ou momento. Exemplo: separar os Leads por categorias de idade, sexo, regiões, cargos de decisão etc.

Como apresento?
Campos personalizados: através da coleta dos campos do formulário do seu site ou Landing Page, você pode oferecer conteúdo personalizado de acordo ao interesses desses Leads
Áreas dinâmicas: são partes apresentadas com conteúdo de interesse do usuário. Exemplo: o site muda o idioma de acordo com o país em que o usuário está localizado.
Campanha integrada: quando você segmenta uma base de acordo com um determinado interesse e envia conteúdo para eles. Exemplo: quando você segmenta para cargos de diretores fazer uma comunicação para esse cargo.
Essas são algumas maneiras de personalizar o seu site. Espero que tenha gostado! Nos próximos posts, vou explicar como fazer personalização de algumas partes de site e campanhas.

Fonte: Resultados Digitais
Siga
Procurar por tags
Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • Google+ Basic Square
  • Twitter Basic Square

Desde 2016 - 2020  ® Todos Direitos Reservados a Agência X10 Publicidade e Marketing Digital