E-commerce: Você também sente falta do poder que o olho no olho traz? Veja com a Agência X10


Uma das coisas mais importantes nas relações é a construção de confiança. Seja no digital ou no mundo físico. Quando há confiança, as coisas andam.

E a tal da confiança pode ser, ao mesmo tempo, o maior aliado de uma empresa, mas o status mais difícil de se conseguir, afinal, confiança se não se cria do nada. Você não interrompe um desconhecido na rua e fala “confia em mim”.

A geração de confiança é uma dança, com bastante troca, idas e vindas, giros, saltos e, principalmente, olho no olho.

As maiores empresas do mundo podem cometer equívocos que destroem sua reputação, e assim, podem quebrar a confiança com seus consumidores. Nesse caso, a confiança é um jardim, que precisa ser regado, cuidado e cultivado. Às vezes, até podado.

Trazendo essa conversa para o varejo, as coisas ficam um pouco mais complexas. No mundo físico, um consumidor só leva o produto após pagar (a não ser que a confiança seja tamanha que permita-se o famoso fiado). São trocas simples, uma nota de 50 reais por uma camiseta. Transação feita, os dois lados ficam felizes.

No digital, você não vê o outro lado. Por trás das telas, clientes apertam os olhos para tentar enxergar quem está na bancada e, ao mesmo tempo, vendedores pisam em ovos sem saber se o consumidor é real, se há fraude ou não. A confiança, que deveria ser uma via de mão dupla, se torna uma estrada sinuosa.

Acontece que a realidade agora é omnichannel, a soma digital com o real — e melhorar a experiência para os dois lados é uma barreira que precisa ser quebrada para que as coisas fluam como devem. Precisamos humanizar o e-commerce urgentemente.

Foi nesse contexto, anos atrás, que Pedro Chiamulera, fundador da Clearsale e do T.Group, sonhou com uma solução que fosse o elo de ligação de confiança entre varejo e consumidores. Nascia ali, em 2016, o Movimento Compre & Confie. Essa foi, inclusive, a pedra fundamental para a criação do T.Group anos depois.

Percebendo que grande parte das soluções para construção de confiança eram transacionais e não geram relações entre o varejo, as marcas e o consumidor, o Movimento Compre & Confie lançou um app, que se chamava Vipy. Foi a cartada certeira, a tecnologia ajudando nessa relação.

Agora, unindo as duas operações em uma só empresa, e com a chegada da Black Friday (que deve ter o maior volume de vendas digitais em todos os tempos), o olho no olho estava fazendo falta — e foi por isso que lançamos, com muito orgulho, a Confi, solução B2B e B2C para construção de confiança do T. Group. Um nome único, simples e que deixa claro nosso propósito.

O primeiro passo para esse novo momento foi trazer um comandante. Daqueles que inspiram, jogam junto e não cansam de surpreender. Com todos esses requisitos, só uma pessoa me veio à mente: Felipe Piris (já falei dele aqui na coluna, ele, inclusive, foi meu convidado aqui uma vez). Não me canso de dizer o quão brilhante e competente é Felipe. No alto dos seus 27 anos, montou uma equipe fantástica, botou de pé um plano de negócio de tirar o chapéu e, em pouquíssimo tempo, fez a Confi acontecer.

O talentoso time (afinal, tecnologia não é nada sem os humanos) criou uma experiência nova, fluida e eficiente, tanto para o varejo quanto para o consumidor.

Nosso lema é ousado e forte: Confiança para quem compra, certeza para quem vende. Posso explicar todas as funcionalidades a partir disso.

Confiança para quem compra — tornando a jornada de compra mais confiável, o consumidor encontra uma lista das lojas mais confiáveis do Brasil — são mais de três mil parceiros, que passam por um rigoroso processo de checagem com mais de 700 itens analisados. Além disso, o usuário é notificado de todas as compras feitas com seus dados nessas lojas — ou seja, se alguém roubar os dados dos nossos usuários, ele será o primeiro a saber e pode, imediatamente, reportar a fraude.

O aplicativo também oferece a possibilidade do usuário fazer reviews de suas experiências nas lojas parceiras — e são premiados por isso. Reviews geram cupons, descontos e prêmios.

O melhor disso tudo é que o aplicativo é totalmente gratuito e já está disponível nas lojas para download.

Certeza para quem vende — Com mais de quatro milhões de compras aprovadas de forma segura e 300 mil CPFs cadastrados, trazemos a garantia para o varejo de que quem está comprando é real e confiável.

Sendo certificado com o selo Confi, o varejo pode aumentar suas vendas mostrando aos consumidores que seu site é um lugar seguro para comprar. Trazendo transparência para a relação, os clientes respondem pesquisas de satisfação com a sua loja e você acompanha tudo em tempo real, com análises de experiência completa, ganhando agilidade para turbinar seu negócio.

Entende o conceito do olho no olho? Mesmo no digital, é possível.

E com todas essas mudanças — no aplicativo, na experiência, no nome — também fizemos uma mudança visual. Convidamos a Polar, estúdio de design que, na minha opinião, traz um dos trabalhos mais elegantes e geniais do mercado. O olho no olho vira nossa marca e ganha personalidade.

Enfim, tenho um baita orgulho de onde chegamos. É a realização de um sonho de muita gente querida que deu o sangue para melhorar o ambiente digital brasileiro.

Esse é só o começo. Muitas outras atualizações vão acontecer, novas funcionalidades e soluções estão preparadas para os próximos meses.

Fica o convite para acessar nosso trabalho, baixar nosso aplicativo e ajudar nessa jornada.


Fonte: Exame

Posts Em Destaque