Posts Recentes
Posts Em Destaque

Cuidado: 2 tendências perigosas de Design. Aprenda como evitar erros!



Todo dia surgem inúmeras inovações em design. Mas existem algumas tendências de design que são perigosas. Você sabe como lidar com isso?


Como um bom profissional de marketing de conteúdo, sei o quanto um site ou blog é importante para um novo produto ou marca. E em um mercado onde cada vez mais concorrentes entram de diversos lados, muitas empresas tentam inovar em áreas diferentes, inclusive o design.


Como um bom designer, também, sempre fico atento às tendências de design (e, à propósito, recomendo bastante a leitura deste artigo sobre isso).

Por ser uma área bastante mutável, é importante sempre estar em par com as novidades.


2017 surgiu com muitas tendências novas para o design de interfaces, assim como todo ano.


Mas é importante manter a atenção porque algumas delas podem ser bem perigosas para a usabilidade de seu site.


Por isso, neste post irei falar sobre os perigos que algumas dessas tendências carregam e como você pode evitá-los.


Cores vibrantes


Cores fortes têm sido usadas de forma bastante estratégica por empresas. Elas tendem a chamar nossa atenção por serem tão energéticas e positivas, ao contrário de cores escuras ou tons pastéis.


Isso as torna ideais para voltar todas as atenções para seu produto ou marca, já que, ao entrar no site, o usuário já é surpreendido com cores que “pulam” da tela do dispositivo.

Você deve estar pensando: “Ué, mas parece ótimo para meu produto! Qual o perigo nisso?”


Perigos

Cores fortes podem incomodar usuários. Não digo isso no sentido de algumas pessoas não gostarem da cor que você usou, mas sim de deixar elas fisicamente desconfortáveis.


Por exemplo, vou usar duas imagens com as mesmas formas e usando cores bem vibrantes. Porém, uma utiliza uma combinação de cores mais agressiva que a outra. Peço que você se imagine em um site cuja interface fosse desta maneira:

Grandes áreas com cores muito vibrantes ou áreas com muitas cores fortes juntas deixam o olho bastante desconfortável, e olhos incomodados tendem a deixar sua página. E não queremos isso.


Outro perigo dessa tendência é a falta de leitura que ela pode acarretar. Cores vibrantes por trás ou até mesmo perto de texto podem deixar a leitura difícil e irritante. Isso além de criar uma fatiga visual bem considerável e até mesmo gerar dor de cabeça.


Por refletirem muita luz com muita intensidade, essas cores criam um estímulo visual muito grande nos usuários enquanto eles tentam ler, o que pode levar a eles desistirem de ler seu texto. Ou seja, tudo que você escreveu basicamente é desconsiderado.


O que fazer

Há algumas recomendações que você pode seguir para utilizar a paleta vibrante em suas interfaces sem que haja problemas:

  • Tente sempre manter o equilíbrio de cores vibrantes com cores mais escuras ou neutras;

  • Use cores fortes em detalhes para ajudar a guiar o usuário pelo seu site;

  • Use sua paleta em textos com uma fonte grande, funcionando como decorativo;

  • Use as cores vibrantes para sublinhar ou indicar conteúdo e interações para o usuário navegar com mais facilidade.

O que não fazer

Assim como há boas práticas, também existem as ruins:

  • Não use essas cores vibrantes em áreas muito extensas ou como o fundo de todo a sua interface;

  • Evite usar muitas cores fortes próximas uma da outra;

  • Não use cores vibrantes por trás ou perto de seu texto principal;

  • Não use as cores fortes em elementos pequenos que possuem funcionalidade, como ícones de navegação.

Layouts experimentais


Sempre tentando destacar o seu trabalho dos demais, os designers se veem muitas vezes experimentando com o layout e a usabilidade das interfaces. O que tem crescido bastante esse ano é a tendência de desbalancear os elementos e criar um certo “caos” na página.


Layouts experimentais possuem uma grande importância por quebrarem o padrão dos demais sites e se sobressaindo sobre eles, trazendo arte e variedade para o cenário de design de interfaces.


Mas, mesmo assim, seu uso é arriscado caso você não o use com cuidado.


Perigos

Como o próprio nome já diz, os layouts são experimentais. Isso implica que, muitas vezes, pode acontecer de usuários não saberem muito bem como navegar no site já que ele é completamente diferente de tudo que ele já viu.


Por isso, é muito importante manter uma estrutura bem definida quando houver textos mais carregados, para facilitar e agilizar o acesso à informação.


A hierarquia visual também é muito importante para a página como um todo, já que layouts experimentais apostam no caótico, com elementos desalinhados e sobrepostos. Isso pode fazer com que usuários fiquem perdidos ou não entendam como acessar as áreas do seu site.


O que fazer
  • Use layouts experimentais quando o objetivo principal do seu site não for a leitura de conteúdos;

  • Use os layouts desbalanceados como uma interação diferente entre blocos bem estruturados e definidos de elementos;

  • Mantenha elementos agrupados próximos uns dos outros e separe bem os blocos de diferentes conteúdos;

  • Somente use elementos sobrepostos quando houver um bom contraste e textos com tipos grandes o suficiente.

O que não fazer
  • Assim como já dito, não use layouts experimentais em páginas com muito conteúdo;

  • Não experimente layouts caso seus usuários tenham um tempo limite para achar as informações no seu site;

  • Não jogue elementos de forma aleatória, mantenha sempre um alinhamento básico entre eles;

  • Como já dito também, não sobreponha elementos arbitrariamente. Leve sempre em conta o contraste entre as partes do seu site.


Fonte: MarketingdeConteudo


Siga
Procurar por tags
Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • Google+ Basic Square
  • Twitter Basic Square

Desde 2016 - 2020  ® Todos Direitos Reservados a Agência X10 Publicidade e Marketing Digital